Home
Como emagrecer no inverno!
Compulsão,vício por doces!
Emagrecer usando sua imaginação!
Laudo para cirurgia bariátrica
Livro Pense Magro - Judith Beck
Pensemagro
Depoimentos
Orientação on-line !
Pense Magro
Quem Somos
A profissional
História de Sucesso - Rejane Sbrissa
Tabelas
Obesidade
Cirurgia Bariátrica,quando o que se perde é mais que apenas peso.
O que é?
Você sofre de obesidade?
Obesidade Infantil
Obesidade na Adolescencia
Nutrição
Disturbios Alimentares
Você se Conheçe?
Auto Imagem
Fome Fisica x Fome Emocional
Como Emagrecer
Diabetes
Orientação Nutricional
Testes
Adolescentes
Pronto para Manter o Peso?
Sua Auto Imagem
Você se conhece?
Receitas Pense Magro
Fale Conosco
 
Obesidade - Você sofre de obesidade?
Quem sofre de obesidade, normalmente:
 
  • Encara a comida como um inimigo e não admite que a alimentação seja fonte de prazer e necessidade fisiológica;
  • Submete-se a privações por longos períodos de tempo e depois, vítima da compulsão, come exageradamente;
  • Sabe tudo sobre dieta e valor calórico dos alimentos;
  • Atribui ao corpo a razão de todos os seus problemas emocionais;
  • Possui auto-estima muito baixa;
  • Acha que a responsabilidade por estar gordo é sempre externa (o mundo, o destino, a família, etc.);
  • Não sabe dizer "não".

EMOÇÃO NA BALANÇA

O índice de obesidade vem crescendo a cada ano no Brasil,assim como no mundo.
Uma pesquisa feita por Rejane Sbrissa, psicóloga cognitiva especializada no tratamento da obesidade,membro do núcleo de psicoterapia cognitiva de São Paulo e, do Ambulim HCFMUSP, aponta que os motivos emocionais são em grande parte responsáveis por este aumento.
Foram respondidos 3000 questionários, através do site www.pensemagro.com.br, onde foram encontradas as seguintes respostas.

  • 93,3% dos pesquisados são do sexo feminino
  • 6,7% são do sexo masculino
O que já indica a maior preocupação com o peso por parte das mulheres.Estas,ainda são mais cobradas pela sociedade,quanto a este aspecto, principalmente pela mídia que ainda coloca apenas modelos e atrizes magras como sinal de elegancia, riqueza, sucesso...
Desta população de pesquizados:
  • 20,6% estão em idade entre 10 e 20 anos
  • 46,4% entre 21 e 30 anos
  • 23,6% entre 31 e 40 anos
  • 6% entre 41 e 50 anos
  • 3,4% entre 51 e 60 anos
Ás questões:

1) Se a pessoa tem algum problema de saúde que afete seu peso e/ou sua alimentação:
  • 10% responderam que sim,e os problemas citados foram:
    Hipertensão, hipotireoidismo, depressão, hérnia no esôfago, gastrite, esofagite, alergias a determinados alimentos, hipoglicemia, hérnia de hiato, pressão arterial baixa e obstipação intestinal.
  • 90% responderam não ter nenhum problema de saúde, o que me fez concluir que realmente a maioria das pessoas comem à mais por problemas de fundo emocional.

2)

  • 71,3% das respostas as pessoas consideravam sua auto-estima baixa e não gostavam de seus corpos. Além de colocarem todas as expectativas de uma vida feliz e bem sucedida (financeiramente, no trabalho, nos relacionamentos amorosos, em família) na magreza corporal.
  • 28,7% dizem estar a caminho (tem consciencia e estão tentando mudar) de uma auto-estima melhor, pois pensam que sem ela não conseguirão emagrecer.
3) Se a pessoa vê relação entre seu peso e outros acontecimentos de sua vida:
  • 46% responderam que sim e alguns dos relatos mais citados foram:'' Engordo quando estou sem um relacionamento amoroso satisfatório''...''engordei após a morte de alguém querido''...''como à mais quando estou em época de prova''...engordei após a gravidez e não consegui mais voltar a meu corpo''...tenho medo de ser atraente e chamar a atenção dos homens na rua ou no meu trabalho''...
  • 54% responderam que não vêem relação
4) Se a pessoa considera seu peso variável:
  • 86% responderam que sim
  • 14% não
5) Se a pessoa come mesmo sem sentir fome-física:
  • 86% responderam que sim, este é um dos fatores que caracteriza a compulsão
  • 14% não
6) Se elas comem sem sentir prazer:
  • 54% responderam que sim, esta é outra característica da compulsão alimentar
  • 46% não
7) Se continuam a comer após satisfeitas:
  • 85% responderam que sim, outra característica da compulsão. Comer em excesso, não saber, ou não conseguir parar enquanto não se sentirem ''empanturradas''.
  • 15% param de comer após satisfeitas.
8 )Quando sentem as seguintes emoções, quantas vezes sua reação é comer:
  • solidão - 78% responderam comer por esta emoção,ou seja,quando sentem solidão
  • carência - 82%
  • raiva - 58,6%
  • depressão -76%
  • felicidade- 54%
  • ansiedade - 90%
  • tristeza - 72,6%
  • preocupação - 74,6%
  • auto-piedade - 54,6%
  • quando sexualmente excitados - 21,3%
9) Considere a comida sob outra perspectiva, você usa a comida para:
  • compensar-me - 61,3%
  • punir-me - 34,6%
  • fazer compania - 58%
  • distrair-me - 78,6%
  • acalmar-me - 71,3%
  • elevar o meu astral - 62%
  • consolar-me - 66%
  • como escudo de proteção - 44,6%
  • para relacionar-me com as pessoas - 30,6%
  • para isolar-me de outras pessoas que estão por perto - 16,6%
  • para dormir a noite - 24,6%
  • como substituta do sexo - 18,6%
10) Você está satisfeito(a) com:

TRABALHO
  • 32% responderam que estão muito satisfeitas(os)
  • 45,3% - mais ou menos satisfeitas(os)
  • 16,7% - pouco satisfeitas(os)
  • 6% - não sabem.
RELACIONAMENTOS ÍNTIMOS
  • 27,3% - responderam estarem muito satisfeitas(os)
  • 32,7% - estão mais ou menos satisfeitas(os)
  • 36,0% - estão pouco satisfeitas(os)
  • 04,0% - não sabem.
AMIZADES
  • 38,6% - responderam estar muito satisfeitas(os)
  • 40,0% - mais ou menos satisfeitas(os)
  • 18,4% - pouco satisfeitas(os)
  • 03,0% - não sabem.
ALIMENTAÇÃO
  • 04,0% - responderam estar muito satisfeitas(os)
  • 30,0% - estão mais ou menos satisfeitas(os)
  • 62,6% - estão pouco satisfeitas(os)
  • 02,2% - não sabem.
SAÚDE
  • 29,3% - estão muito satisfeitas(os)
  • 40,7% - estão mais ou menos satisfeitas(os)
  • 28,0% - estão pouco satisfeitas(os)
  • 02,0% - não sabem.
VIDA SEXUAL
  • 22,0% - estão muito satisfeitas(os)
  • 40,0% - estão mais ou menos satisfeitas
  • 28,3% - estão pouco satisfeitas
  • 08,7% - não sabem.
11) Tomo laxantes ou vomito para eliminar o alimento digerido:
  • 26,7% - responderam que sim. Este é um fator importante, pois estes comportamentos, se constantes, podem levar a pessoa a disturbios alimentares graves como a anoraxia nervosa e a bulimia.

O que pude constatar, segundo as respostas, é que realmente as pessoas não estão sabendo como lidar corretamente com seus sentimentos, isto é reflexo de uma sociedade voltada para o externo, para fora do indivíduo. As pessoas não se percebem, vivem sem-tempo, vivem correndo. Há também a falta de uma orientação alimentar, por isso o índice alto de pessoas insatisfeitas com sua alimentação.

 
Cirurgia Bariátrica,quando o que se perde é mais que apenas peso.
O que é?
Você sofre de obesidade?
Obesidade Infantil
Obesidade na Adolescencia
 
 
 
 
 
Pense Magro - pensemagro@pensemagro.com.br - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Tudonanet